Atividades

Laços com a cidade

As cidades são seus habitantes, as cidades são as pessoas.
Contudo, o distanciamento dos corpos parece ser o novo paradigma de nossa sobrevivência.

O paradoxo implícito nessa fórmula expõe um impossível diante do Real: o vírus Corona (coroa).

De algum modo, retroativamente, é possível dizer que um distanciamento já estava em curso com a polarização política no país.

Já que, em relação ao Real, não se trata de viver sem, propomos pensar como o sujeito se situa em meio ao imperativo da pandemia. Isso condensa uma questão sobre a convivência.
Como viver com o vírus? Como conviver com o outro?

Essas questões serão o norte de nossos debates para este ano.

A agenda de encontros se dará de acordo com a confirmação de convidados e será oportunamente divulgada no site da Escola.

Coordenação
Ahmed Hamdan
Angela Rocha
José Eugênio Gomes
Luiz Henrique Magalhães
Sabrina Mascarenha