Atividades

Psicose

La psychose, c’est ce devant quoi un analyste,
ne doit reculer en aucun cas.
Lacan, In: Ornicar?, 1977, p. 12

 

A transferência (Die Übertragung), fundamento da experiência analítica, foi considerada por Freud o motor principal e também o principal obstáculo dessa experiência.

Em 1924, no texto “A perda da realidade na neurose e na psicose”, Freud investigou as relações do eu com a realidade e ressaltou a importância do delírio como uma tentativa de cura ou de reconstrução, “uma fase ativa de reparação”, ou seja, “na neurose uma parte da realidade é evitada por uma espécie de fuga, enquanto na psicose ela é reestruturada” (FREUD, 1924, p. 281). Trata-se de um trabalho de reparação que concerne à comunidade, à civilização ou ao universo, conforme esclarece W. Apollon. Lembremo-nos das memórias de Daniel Paul Schreber, que Lacan tomou por base em seu Seminário 3, dedicado às psicoses, reconhecendo em seus fenômenos uma perturbação na relação do sujeito com o Outro, uma vez que estava ligada a um mecanismo transferencial.

Para dar continuidade ao nosso trabalho de investigação, partimos da questão: qual a especificidade da transferência no tratamento das psicoses?

1º Encontro: Apresentação e discussão sobre “perspectiva”, a partir da indicação de Solal Rabinovitch no capítulo 5, “La pousse du voyant”, do livro: La folie du transfert. “Velasquez conhecia os trabalhos de Alberti e de Dürer sobre a perspectiva. Instalar o pintor no quadro que ele pinta, não corresponderia a instalar o psicanalista na história do sujeito que ele escuta?” (Rabinovitch, 2006, p. 107, livre tradução)
Indicação de leitura:
Lacan, J. O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais. Cap.VI. e VII.
Rabinovitch, S. La folie du transfert. Paris: Éditions Érès, 2006. Cap. 5 e 6.
Rabinovitch, S. O diálogo psicótico. In: Revista Transfinitos n. 16.

2º Encontro: Comentários e discussão acerca do livro: Memória do futuro, de W. R. Bion.
Indicação de leitura:
Rabinovitch, S. La question de láutre dans le dialogue psychotique. Seminário proferido em jan. 2019 na École de psychanalyse S. Freud.

3º Encontro: Entrevista com Solal Rabinovitch.

Frequência: trimestral, sempre aos sábados.
Horário: das 10:30 às 12:00
Local: Aleph – Escola de Psicanálise
Datas: 6 abr; 3 ago; 30 nov.

 

COORDENAÇÃO
Angela Rocha
Jeanne D’Arc Carvalho
Jose Eugênio Gomes